30 de dez de 2010

Tomorrow


Tomorrow
Where ya gonna be tomorrow?
How ya gonna face the sorrow?
Where ya gonna be when you die?
'Cause nothing's gonna last forever
And things they change like the weather
They're gone in the blink of an eye

Just look at yourself, can you see where you are?
Look at yourself, now you can't hide the scars
Just look at yourself 'cause there's nowhere to go
And you know

Tomorrow
You're gonna have to live with the things you say
Tomorrow
You'll have to cross bridges that you burned today
Tomorrow...
And everything you do, it's coming back for you
You'll never outrun what waits for you
Tomorrow.

And are you terrified by sadness
And have you given into madness
You're running out of places to hide
'Cause everybody's got a reason
To justify how they're feelin'
Maybe you should open your eyes

Just look at yourself, do you like what you see?
Look at yourself, is this how it should be?
Just look at yourself, 'cause there's nowhere to go
And you'll know

Tomorrow
You're gonna have to live with the things you say
Tomorrow
You'll have to cross bridges that you burned today
Tomorrow...
And everything you do, it's coming back for you
You'll never outrun what waits for you
Tomorrow.

Are you waiting for the reason to change?
Are you waiting for the end, has it came?
Nothing's gonna stand in your way...

Just look at yourself, do you like what you see?
Look at yourself, is this how it should be?

Tomorrow
You're gonna have to live with the things you say
Tomorrow
You'll have to cross bridges that you burned today
Tomorrow...
And everything you do, it's coming back for you
You'll never outrun what waits for you
Tomorrow.



Sixx AM

28 de dez de 2010

Resumo do livro Os Coletores

Imagine um futuro, não tão distante, onde qualquer orgão do corpo humano possa ser substituído por outros artificiais, melhores, indestrutíveis, mais confiaveis... Enfim, totalmente melhores. Pois estes órgãos são os Artiforgs, os tão desejados e consumidos produtos que se falam na história contada no livro.
Porém esses maravilhosos produtos possuem um problema: São muito caros. Mas como sempre, há as variadas formas de pagamentos que atraem os clientes, mas depois de um tempo fazem a maior parte falirem e não terem como pagar pelos orgãos.
E são nesses casos de inadiplências, que um agente coletor faz uma breve visita ao cliente, extrai o orgão, e o leva de volta. Seja, figado, coração, ossos, pâncreas, não importa. Apenas o que importa é levar o orgão de volta a empresa.

Os Coletores, de Eric Garcia, conta a história do melhor agente coletor formado pela Credit Union, que com uma ironia do destino e pode-se dizer, uma mãozinha de seu amigo, acaba se tornando alvo do próprio sistema que ajudou a construir, e agora basta acompanhar o livro para saber passo-a-passo o que ele passa para sobreviver, sem ser pego por outro Coletor.

"O livro que deu origem ao filme com Jude Law, Forest Whitaker e Alice Braga"

24 de dez de 2010

Liberdade de estar só

A liberdade que se tem
Quando se está sozinha,
É tão boa.
Pode se fazer tudo...
Tudo que se tem vontade
Tudo que se precisa.
Tudo que se quer.

Acender mais um cigarro
Pôr musica no volume máximo
E com o café ao lado.
Se jogar no chão
E ali permanecer
Até o café acabar,
Os cigarros se terminarem,
E uma musica ruim começar.

Trocar de musica,
Fazer outro café
E o cigarro ser substituído
Por um papel e uma caneta.

Voltar ao mesmo local anterior
E permanecer ali,
Até tudo acabar.

22 de dez de 2010

Pagando de fãs

Cara, não consigo aguentar gente que de uma hora para outra começa a pagar de fã de alguma coisa. Mariazinha do nada vira fã do skate, finge que ama a arte do skateboard desde sempre. Joaninha vê um personagem, e de repente ama ele desde que nasceu. Joãozinho de uma tal banda, Pedrinho de um time só porque ganhou, Mariozinho até mesmo porque o time perdeu e ficou falado em todo mundo SODHSOA. Mas enfim, é sempre mesma história. Assim tem vários casos. Não intendo como conseguem fingir tanto -.- Aí em algum momento tu vai e pergunta algo sobre a tal coisa, e não sabem nada. Não sabe nem as coisas mais inúteis que qualquer um saberia. Legal que daqui a pouco tempo, vão desistir de gostar da tal coisa, porque ela não vai mais ser famosa.
Não aguento mais ver isso. E parece que quanto mais eu quero me privar de gente assim, mais elas chegam perto, maior é o numero de pessoas com esse tipo de cultura. Ou até mesmo, falta de cultura.
Serio, um bom foda-se a pessoas assim e peguem suas novas "paixões" e enfim no cú.

17 de dez de 2010

Vontade

Vontade que me consome. Vontade de sair. Viajar. Agora mais do que nunca. Eu queria muito sair por essa porta e nunca mais voltar. Só uma pessoa ao meu lado. Dar a volta no mundo. Apenas pedindo carona. Por que não? Ir para lugares totalmente diferentes daquilo que eu vivo. Conhecer coisas que nunca imaginei. Estar em um carro, ouvindo Roads do Backyard Babies e vendo tudo passar por mim tao rapido. Vendo tudo ficar para tras. Vendo a paisagem mudar. Sonhar no que pode vir pela frente. Parar. Morar por apenas pouco tempo em uma cidade boa. Enjoar dela. Ir para outra. Festejar toda noite. Fazer o que eu tenho vontade. E por fim. Viver em uma cidade muito longe daqui. Com pessoas diferentes. Um idioma diferente, talvez. Jeitos diferentes. Visões diferentes. Uma vida diferente. Depois de tudo, criar um novo sonho. Uma nova vontade. E continuar vivendo. Sonhando. Realizando.


Eu sei, esse post ficou uma merda :S
Escrevi sem pensar, só escrevi.

5 de dez de 2010

Mais uma vez mudou, acabou e eu perdi.

Tudo muda, isso é fato
Mas dessa vez tudo mudou tão rápido.
Foram tão poucas horas pra tudo acabar.
Agora o desespero me aflige. 
Não consigo parar de pensar nisso.
E eu sei que vai continuar assim por um bom tempo.
Não queria sentir isso que sinto agora.
Isso dói. Dói muito.
Queria não fazer tudo errado sempre.
Realmente, queria que fosse diferente.

4 de dez de 2010

O amor


Todo mundo fala de amor. Não gosto do “amor”. Não quero falar de amor.  O amor acaba comigo. O amor viciante tira todas as forças.  Tira todas as vontades e cria novas em um só foco. Destrói o carinho que existe com os outros, porque é apenas uma pessoa que se quer e os outros são esquecidos. Destrói amizades. Afasta pessoas. Acaba com tudo. E na maioria das vezes não é correspondido, o que fode com o resto.
O amor suga todas as coisas boas.

15 de nov de 2010

Reais sentimentos

Achei essa poesia (acho que isso é uma poesia :x) em um caderno. É velha, mas resolvi posta-la mesmo assim.


Dores, medos, sofrimentos
Apenas conseqüências
De uma vida qualquer.
Nada é bom e feliz como todos falam
Todos fingem
Manipulam, sonham
E acabam acreditando que é real
Para apenas se sentirem superiores.
Na existe uma felicidade duradoura
Não existe amor
Existe somente,
Alegria e encanto.
E cada um finge que o amor e a tal felicidade existem,
Para esconderem reais sentimentos.
Para esconder,
A dor.
O medo.
E o sofrimento.
Apenas isso.

11 de nov de 2010

Morte













Ele vai perder sua vida,
Vai acabar sendo destruído,
Vai perder sua cabeça.

Uma .45 vai acabar com seu cérebro.
Vão voar estilhaços para todos os lados.
O sangue vai respingar nas paredes.
O corpo vai pender para trás.
Após isso vai cair.

Queria pendurar a cabeça dele no meu quarto,
Como uma recordação.
Mas a vontade de que ela fique em pedaços é maior,
Então será isso que vai acontecer.

Vejo isso acontecendo em meus pensamentos o tempo inteiro.
E isso vai acontecer com ele um dia.
Esse dia não vai demorar,
Não pode demorar.
Ou é com ele, ou é comigo,
Prefiro que seja com ele.
Ainda tenho meus 18 anos para viver.
Ele já é um idiota, velho e acabado.
Não tem motivos mais para viver.
Já está na hora de partir.

9 de nov de 2010

Raiva, odio, medo e animação

Ainda não entendo, como sempre uma noite, ou até mesmo só a festa, pode ter sido tão boa, só que os dias seguintes viram totalmente uma merda.
Só que dessa vez aqueles velhos se superaram. Cara, não foi nada de mais, e até mesmo acontecem coisas piores com varias pessoas, mas sei lá, não consigo entender porque eles são assim...
Bem, fodam-se.

Agora devem ser umas 3 horas da madrugada de terça, não consigo nem quero dormir, o café já acabou, não tenho como fumar, muito menos como beber. E cara, como eu preciso disso!
Do nada, toda a raiva e o ódio voltam, me fazem chorar e tenho vontade de gritar, porem, mais uma vez não posso. De repente, começo a rir de mim mesma, do resto do povo... Ah, enfim, de quase toda a galera que estava no Hellemento’s. A raiva cessa, mas algum tempo se passa e o medo surge. O medo de que esse tipo de diversão acabe e tenha que ficar sem isso, sem os únicos momentos onde sou feliz.

Estou assim, já fazem fazer umas 3 ou 4 horas, não sei direito, estão sem relógio e celular. Fico alternando meu humor de tempos em tempos, mas nem tudo acaba, no fundo toda a raiva briga com minha animação e acabo não sabendo quem ganha.
Só sei que, se para me divertir tem que ser assim, eu quero que tudo se foda. Eu fujo, eu vou pra outras cidades escondida, eu só faço merda. Mas pelo menos eu posso rir.


Desculpem-me, a quem leu até o final, por esse desabafo.
Acho que não queria falar sobre isso com ninguém, ou não ia conseguir, não sei. Porém, escrever me conforta e isso já basta.

5 de nov de 2010

Bebidas, amigos, cigarros, uma boa musica ao volume máximo, drogas, 18 anos, em uma cidade longe daqui.
É o que eu preciso. O que eu quero. Vou lutar com todas minhas forças pra conseguir isso.
Não há nada que vai me fazer mudar, ou simplesmente me fazer desistir.
É assim que eu quero viver os meus melhores dias, e é assim que vou ser feliz.
Quero fazer tudo que tenho vontade, sem nenhuma preocupação. Nem que seja por um pouco tempo apenas, pelo menos esse tempo vai existir. Não vai ser uma merda de vida como a de agora.
Foda-se tudo.
Eu quero ser feliz, nem que seja por apenas uma noite.
Mas quero poder dizer: “Eu já me diverti como eu realmente queria”.

2 de nov de 2010

Mais uma historia tensa, sobre um assunto sem sentido e sem graça.

A garota estava sentada em sua cama tentando achar algo para passar o tempo e aliviar a tensão.
Viu uma sombra atrás da porta. Foi lá ver o que era. Acabou achando o Nada.
Depois de um tempo, viu uma luz se ascender e apagar. Novamente o Nada.
Uma porta que bateu. Nada.
Varias coisas assim aconteceram, sucessivamente.
Ela desistiu de ver o que era e chegou a conclusão de que aquilo era apenas idéia da sua cabeça, que já não era das melhores.
Então, ela ficou sentada em sua cama, acompanhada pelo Nada, olhando para o Nada e com a certeza de que não havia mais ninguém e nem mais nada.

31 de out de 2010

Amor e felicidade

Todo mundo falando de amor e de felicidade
Mas...
Amor existe?
Ou é apenas questão de convivência?
Questão de aceitamento?
Não sei
Não sei nem o que é o amor...
Não sei quase nada da vida
E nesses 15 anos o que eu fiz pra não saber nada?
Acho que apenas perdi tempo com besteiras
E agora, será que quero recuperar o tempo perdido?
Amar? Ser amada? Sofrer? Chorar?
Não eu não quero isso.
Nesses 15 anos que passaram despercebidos e que foram esquecidos
Apenas me preocupei em ser uma garotinha bonitinha e legal
E acabei não tendo tempo pra viver
E ser feliz.
O que é ser feliz?
É fazer o que se quer?
Atingir objetivos?
Ser livre?
Também não sei
Não sou feliz
Nunca fui feliz.
Não sei se vou ser, ou mesmo se quero ser
É isso.

3 de out de 2010

Amanhecer


Uma noite fria
Escura e sombria
Onde mascaras se escondem
E as faces se tornam nuas ao luar.
Tudo tão belo,
Tão fascinante

Aos poucos, uma claridade surge
Tão lentamente...
E inocentemente vai acabando com o banho de lua
E trás junto todas as vidas,
As mascaras e as pessoas.

O que antes era quieto e solitário
Agora já é barulhento e cheio
Cheio de uma vida chata
Que a noite simplesmente esconde.

28 de ago de 2010

De um dia para outro as coisas começam a mudar

Coisas “felizes” começam a acontecer, começo a ter vontade de viver novamente. Paro de tentar me matar aos poucos. O sofrimento e as dores parecem não ter mais tanta graça. Sentimentos que eu não sentia. Alegrias que eu nem sabia mais que existiam. Tudo estão aqui. Tudo após um pequeno acontecimento.

E derrepente, mais um dia se passa e as duvidas voltam. A depressão começa a me atingir. E as dores e automutilação voltam a ser legal. Cigarros, bebidas, remédios, que ontem eu já não gostava mais, hoje voltam a me satisfazer...
Nada me alegra mais a ficar isolada em um quarto e beber até desmaiar.

Seria legal poder acordar em outro dia, ano e outra dimensão, e nem lembrar mais dessa vida. Levar comigo, apenas algumas pessoas queridas. 

25 de ago de 2010

Sentimentos

Chegou a hora onde nada mais faz sentido.
Qualquer ação parece não exigir mais nada.
Por dentro está quase tudo morto e aos poucos o resto morre também.


Por que os sentimentos não morrem junto?
Me pouparia o trabalho de gostar de alguém.

14 de ago de 2010

Os sete pecados capitais

De joelhos no confessionário, um arrependido admitiu que  era culpado de avareza, gula, luxuria, preguiça, inveja, soberba e ira:
Jamais me confessei. Eu não queria que vocês, os senhores padres, gozassem mais que eu com meus pecados, e por avareza os guardei pra mim.
Gula? Desde a primeira vez que a vi, confesso que o canibalismo não me pareceu tão mau assim.
É luxúria isso de entrar em alguém e perder-se lá dentro e nunca mais sair?
Aquela mulher era a única coisa no mundo que não me dava preguiça.
Eu sentia inveja. Inveja de mim. Confesso.
E confesso que depois cometi a soberba de acreditar que ela era eu.
E quis romper esse espelho, louco de ira, quando não me vi.

Eduardo Galeano

13 de ago de 2010

Resumo (Eu, Christiane F., 13 anos drogada, prostituída)


Bem, esse livro fala de Christiane Vera Felscherinow, uma garota alemã viciada em heroína, e descreve toda sua luta contra o vício durante a adolescência.
Christiane F. desde pequena apanhava de seu pai, e via sua mãe apanhar também. Quando finalmente sua mãe resolveu largar o marido e ir morar em outro lugar, levou Christiane e sua irmã juntas. Foi no novo lugar que ela foi morar onde começou a se envolver com as drogas, ao frequentar o Grupo de Jovens. Quando estava com 12 anos de idade, começou a fumar cannabis e consumir medicamentos como Valium e Mandrix, além de LSD. Mais tarde, aos 13 anos, Christiane começou a frequentar o Sound, a discoteca mais badalada na época em Berlim. Ali conheceu Detlef (seu futuro namorado) além de Axel, Babsi, Atze, Zombie e Stella, entre outros. Nessa época Christiane mudou muito, seu jeito de ver as coisas, sua aparência, seu modo de se portar e tudo mais.
Depois com o vicio avançando ela teve que recorrer à prostituição para sustentar seu vicio. E isso desencadeia outros problemas, que a levaram a decidir que quer largar o vicio.
O livro conta, detalhadamente os problemas e os momentos difíceis que ela passou para tentar se livrar do vicio.
Titulo original: Wir Kinder vom Bahnhof Zoo.
Autor: Kai Hermann, acho que é esse o nome :xxx






Bem, o livro é moderadamente grande, e tem muitos detalhes, e por isso é meio difícil fazer um resumo pequeno, porque tenho vontade de escrever quase tudo do livro aqui. Mas acho que isso é o suficiente.

8 de ago de 2010

Desaparecimento

O telefone da casa estava tocando já fazia horas. A única moradora do lugar não dava sinal nenhum de vida. Haviam vários recados desesperados em sua secretaria eletrônica, pedindo pra mulher ligar quando pudesse.
Três dias se passaram e nada. Ela não deu nenhum sinal de vida. Seu namorado foi até a casa dela, arrombou a porta, não viu nada de estranho no primeiro andar da casa e foi até o quarto dela. Logo quando abriu a porta do quarto, levou um susto.
Viu a mulher jogada na cama, com um copo que continha restos de vinho e três caixas de remédios antidepressivos.

Mais tarde, os legistas, constataram que ela havia se suicidado dois dias antes.

27 de jul de 2010

futebol e a copa

Bem, futebol foi uma coisa que eu sempre respeitei, pois é umas das porcas culturas desse país. Tanto que eu até jogava futebol na escola. Mas agora não da mais.
Não aguento mais essa merda de copa do mundo em tudo quanto é lugar. 
Tava tudo bem até o momento que a copa do mundo era em outros países longe daqui e o Brasil apenas participava dela. Mas não bastava apenas isso cara, eles tiveram que escolher o Brasil para ser sede dessa merda.
Mas como pode, aqueles caras lá escolherem esse Brasil filho de uma puta para ser cede disso? O Brasil, com suas culturas horríveis, seu dinheiro mal empregado, seus políticos de merda, os trabalhadores mal remunerados, construções mal feitas, sujeira por todo lugar, bandidos em cada canto e mais todos os milhares de problemas que esse país tem.
Só de uma coisa eu tenho certeza, a copa de 2014 vai dar merda. 
-q

Las Vegas *-*

Um dos lugares que mais me chama a atenção. Talvez por sua beleza, ou por sua grandiosidade. Ou talvez porque seja considerada a cidade da perdição, um lugar onde todos seus sonhos se realizam.
Bem, é isso que dizem. 
Não sei explicar porque gosto tanto desse lugar, só sei que desde muito tempo tudo que se diz respeito a ela me chama atenção.  

Pena que os pobres não tem lugar lá :\

"O que aconteceu em Vegas, fica em Vegas!"
Gosto disso também .-.


Shit, acabei de descobrir que Justin Biba é de Las Vegas, pqp, agora quero ir matar ele *-*

Bem, o pessoal do jogo da verdade não me deixou terminar o texto, por isso ta bem curto -q

25 de jul de 2010

Resumo do livro Noturno

Bem, um dos melhores livros que já li. Não mostra nada das historias clichês de vampiros bonzinhos.
A trilogia introduz as criaturas como uma espécie de vírus que infecta os ocupantes de um Boeing 777 assim que ele aterrissa, para, em seguida, alastrar-se por Nova York.
Esses vampiros, são como parasitas que, aos poucos, tomam o corpo dos humanos, e os transforma.
“A trama segue vários personagens e envolve descrições minuciosas de astronomia, biologia, anatomia. A certa altura, explica-se por que vampiros devem ser quentes, e não gelados. E como se desenvolvem, na garganta, as glândulas que serão um misto de aparelho circulatório e digestivo nesses seres” Diz, Guilhermo Del Toro, um dos escritores do livro.

Agora, basta esperar pela segunda parte da trilogia, que já está sendo produzida.

Bem, o resumo está péssimo, tentei ser mais breve possível com uma grande variedade de informações. Mas enfim, está ai. Leia, eu indico, o livro é muito bom mesmo.

23 de jul de 2010

FUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUU

Que merda, tudo um bando de gente sem cultura -.-
Não sabe o que dizer pra chamar a atenção e ficam chamando os outros de emo.
Aff, vão perguntar primeiro se a pessoa é emo antes de ficar chamando.
Agora só porque a pessoa usa all star, usa roupa preta e tem uma franja já querem dizer que é emo. Ainda repito, tudo pessoas sem cultura...
Existem outros jeitos de ser, além das modinhas atuais, além dos emos, além dos coloridos, além de tudo que se tornou “atual”.
E ai, agora quem só toma merda é as pessoas que infelizmente nasceram e vivem nessa década.
Década de musicas ruins...
Funk, pagode, rap, hip hop, forro, axé... E se já não bastava isso, aparecem os coloridos, o emos, os indies e os infinitos nomes de estilos totalmente escrotos e sem criatividade, que se inspiram nos clássicos dos anos 90 aos 60 para tentar criar um novo clássico.
Haha
Essas pessoas ainda acham que daqui a algum tempo serão lembrados pela sua “criatividade”, pela sua “diferença”, quando na verdade vão estar totalmente esquecidos, jogados junto com toda as outras merdas que um dia foram esquecidas.


Obs: Nada contra os modistas atuais... Só os quero bem longe de mim.
Ou é só chega mais que eu meto uma voadera.
HAHAHAHAH
Fail :\

22 de jul de 2010

'

Erros, erros, as vezes parece que isso é tudo de que sou capaz.
Markus Zusak

8 de jul de 2010

peças da vida

O homem estava sentado ali fazia muito tempo. Sentado do lado daquele muro olhando para o horizonte. Vez ou outra perceba pessoas passando ali perto, mas nem dava muita atenção e continuava a observar o horizonte.
Todo dia um mesmo senhor, que morava ali perto, passava por aquele homem e ficava o olhando, mas o homem nem notava sua presença.
Até que um dia esse senhor foi à direção do homem e sentou-se ao seu lado. Eles ficaram em silencio por alguns minutos até que o homem, brevemente diz:
– Minha mulher é muito linda – e mostra uma foto velha e borrada. – Estou esperando-a.
Faz vinte anos que ele está a esperando.
E ela está vinte anos, em um outro lugar no mundo, o procurando.

5 de jul de 2010

O menino do pijama listrado, resumo.

Esse livro escrito por John Boyne conta a historia de Bruno, que é um menino de nove anos que mora em Berlim com a família e sabe muito pouco da vida além do que acontece fora de sua casa e escola. O que ele descobre logo no início do livro é que ele e a família terão que se mudar de Berlim, por conta do emprego do pai e ordens de seu chefe.
O livro é contado na década de 40, em plena segunda guerra mundial, o pai de Bruno é um militar alemão que responde diretamente a Hitler e a família muda para a casa vizinha ao campo de concentração de Auschwitz.
Com o passar do tempo Bruno vai se adaptando a nova situação descobrindo mais sobre a família, sobre a Alemanha e sobre os vizinhos que moram do outro lado da cerca e só vestem a mesma roupa. E é por acaso, que em uma exploração das redondezas, Bruno faz amizade com um menino do outro lado da cerca que sempre veste um curioso pijama listrado. E essa amizade mudará a vida de ambos.

Enfim, mais um resumo mal-feito sobre um livro qualquer.

4 de jul de 2010

Quando era criança...

Aquelas brincadeiras, a ingenuidade, o carisma, o encantamento, a alegria, aqueles sonhos, era tão fácil de viver...
Não me importava se meu cabelo tava bom, se minha roupa era bonita, se eu estava limpa. As aparências não importavam...
Eu podia ser quem eu quisesse, poderia ser desde uma Super Heroína ou até ser a Madonna. Poderia conversar com quem eu quisesse. Poderia estar onde quisesse... Tudo em um piscar de olhos.
Naquela época eu poderia ser dona do mundo, ter uma fabrica de chocolate e podia viajar para marte. Hoje pra ser dona do mundo é preciso ter mais do triplo do dinheiro do Bill Gates, pra ser dona de uma fabrica preciso de um financiamento, e pra viajar pra marte preciso ser astronauta.
Agora os sonhos foram destruídos. E aquilo tudo não passou de apenas uma fase da vida. Hoje nossa imaginação é controlada rigorosamente. Para tudo é preciso dinheiro. Para estar “bonita”, ter roupas legais, para sair, para se divertir, até para ser feliz.
Antes tudo era mais fácil, mais bonito e divertido.
Sabe, eu sinto saudade de ser criança...

3 de jul de 2010

apenas mais uma destruição

Antes, havia crianças brincando ali, pais dando uma volta com seus filhos, pessoas levando seus cachorros para passear... Era uma rua agradável. Era possível ouvir muitos sons – nada de carros, motos ou caminhões – eram apenas risadas e gritos alegres das crianças, os sapatos batendo no chão, músicas, conversas, pássaros...
Mas tudo isso se estragou depressa.
Uma destruição em massa.
E aquela rua perdeu toda sua vida.

Uma bomba.
Foi apenas isso que acabou com tudo que existia.
Restando ali, apenas um pacote de almas.

1 de jul de 2010

e eles não viveram felizes para sempre

No dia do seu casamento, a mulher em seu lindo vestido, e o homem com o seu belíssimo terno preto. Felicidade e nervosismo, tudo misturado. Uma emoção incrível. Era o dia de realizar aquele sonho...
Depois daquele lindo casamento, foram direto ao aeroporto. Iam realizar outro sonho, o de ir a Los Angeles.
Entraram no avião, se sentaram em suas poltronas, e estavam nervosos novamente, pois era o primeiro vôo dos dois...
O avião decolou, o medo passou, mesmo assim eles continuavam abraçados, e se tratando carinhosamente. Estava tudo perfeito até o momento.
Mas foi só até o momento.
Poucos segundos depois o avião caiu e eles morreram.
Toda aquela felicidade acabou e eles nem perceberam.

30 de jun de 2010

Legal, nesse mundo ninguém ajuda ninguém. É cada um por si e pronto. Não há regras certas, nem erradas. É tudo uma confusão. Você pode estar perdido entre um milhão de pessoas e mesmo assim pode se sentir sozinho. Todo mundo só tem um objetivo: Fuder os outros e ser o melhor. É, é isso e pronto. Não há moral em nada que fazemos, nem um motivo exato que nos faça existir. Vivemos todos cheios de problemas, duvidas, confusões, desencontros, mas ainda queremos estar vivos e aproveitar.
É, nada tem jeito mesmo.

28 de jun de 2010

Resumos (Formaturas Infernais)



Bom, eu só queria avisar que a partir de agora, toda segunda feira, vou postar alguns resumos sobre livros que li, gostei e indico. Então gostando ou não de ler, fiquem longe do blog em segundas terças quartas, quintas, sexta, sábado e domingo.



E hoje vou começar com o resumo do livro
Formaturas Infernais...
Nesse livro de terror, as autoras Meg Cabot, Stephanie Meyer, Kim Harrison, Michele Faffe e Lauren Myracle se reuniram para mostrar que uma formatura pode ser mais assustadora do que se pensa. Nada de problemas de guarda-roupa, em Formaturas Infernais o negocio é dançar com a morte e saber que ela não está aqui para elogiar. Uma batalha entre anjos e demônios, um vampiro e outros casos que divertem muito.Enfim, o resumo é péssimo, e faz tempo que li esse livro, mas gostei muito dele.

27 de jun de 2010

Eles vão pagar

A garota estava feliz com todas aquelas coisas boas que haviam acontecido com ela nas ultimas semanas... Estava, pela primeira vez na vida, sendo verdadeiramente feliz.
Mas ela sentia algo, sabia que um dia, alguma coisa ia dar errada e acabaria com toda sua felicidade. Mesmo assim não deixou de fazer as coisas que ela queria, tais coisas que a deixavam tão alegre e com a imensa vontade de viver.
Porem o tal dia chegou, o dia em que toda essa felicidade e alegria se transformaram em decepções e uma enorme tristeza.
Ela tinha vontade de matar eles, chegou a preparar as facas e tudo mais... Acho que a única coisa que motivou ela a não matar eles foi a enorme vontade de chegar logo aos 18 anos para conseguir fazer as coisas que a deixassem bem, sem ninguém para atrapalhar, e para conseguir isso, não poderia estar presa pelo assassinato.
O bom é que ela sabia, sabia que um dia eles iriam se arrepender de tudo, e iam pagar por tudo de ruim que fizeram a ela.  





24 de jun de 2010

Dessa vez não era um sonho.

Todo dia, pela manha, ela acordava assustada. Tinha sempre mesmo sonho: Ia pra escola normalmente e quando voltava pra casa encontrava seus pais mortos esfaqueados no chão, tudo cheio de sangue, e o pai sem a cabeça.
Todo dia era assim, depois de sonhar acordava assustada, suando e chorando.
Seus pais já haviam feito de tudo para que a garota não sonhasse isso, mas de nada adiantava.
Até que uma noite, depois de anos sonhando isso ela não sonhou nada. Não que ela lembrasse no outro dia.
Acordou toda feliz e animada, foi para a escola e quando voltou para casa encontrou seus pais mortos, tudo cheio de sangue, e a cabeça de seu pai não estava ali. Tudo estava igual ao seu sonho.
Ela já começou a chorar e gritar, mas depois pensou que tudo não se passava apenas de um sonho, então ela foi em seu quarto dormir.

Havia apenas uma coisa que ela não sabia:
Não era apenas um sonho.

21 de jun de 2010

Um grito.

Foi apenas o que ele ouviu antes de tudo acabar.
Ele queria saber o que tinha acontecido, naqueles 5 minutos que se passaram depois do grito, os 5 minutos mais longos e silenciosos que ela já havia presenciado.
Mas de nada adiantou ficar preocupado com o que viria a seguir, seu futuro não seria muito longo. Alias, ele não existiria.
E não existiu.
Ele morreu.
Foi atingido por aquela faca, suja de sangue de outros seres. Não teve tempo de se defender, nem de gritar, nem de ver quem fora seu assassino.
A hora dele tinha chegado e não havia nada, nem ninguém que poderia mudar seu destino.
A Morte já estava à espera dele, veio alguns minutos antes para apreciar sua nova alma. Ela tinha gostado daquela alma, pois não havia a feito sofrer no momento de seu assassinato.
A alma dele se juntou a Morte e eles foram embora, um ao lado do outro, como se fossem velhos amigos.
Continuaram caminhando até derrepente, desaparecerem num piscar de olhos.
O corpo dele ficou ali, estendido e imóvel no chão, cheio de sangue ao seu redor... Ficou ali esperando alguém que fizesse o favor de enterrá-lo decentemente um dia.
Um dia que nunca chegou a existir.

14 de jun de 2010

pensamentos ocultos


Quero ter logo 18 anos... Quero ser livre... Tantos desejos, tantas preocupações.  tantas coisas ao mesmo tempo. Uma noticia atrás da outra e nenhum tempo para respirar, pra me sentir calma. Nenhum tempo.
Um pedido de desculpas que não quer ser feito. Ele ta namorando, não não, ele não ta mais. Mentir para tentar ser feliz? Brigas, escola, curso, sair, vontades... Tudo me domina. Chantagens feitas pela minha própria mãe. Pressão feita por outras pessoas. Tentativas frustradas de tentar impressionar alguém. Ninguém me dá emprego. Vicio em internet. Por piercing mesmo sabendo que meus pais não deixam? Drogas lícitas ou ilícitas? Fugir? Viajar? Psicologo? Pra que toda essa merda de esforço para ser alguém na vida, se no fim morreremos mesmo? Pra que se esforçar tanto para ser o melhor no futuro... Mas nem sei se vou ter futuro. E se eu morrer amanha? Vou morrer infeliz? Vai acabar tudo sem eu ter aproveitado do melhor jeito?  Pra que tudo isso? Por que tudo sempre se transforma em mais duvidas?
E não acabou ainda.
Está tudo aqui... Pulsando, gritando em minha mente. Coisas querendo ser ditas, feitas, jogadas no mundo...
Estou virando um boneco. Um boneco em mãos dos meus próprios pensamentos. Eles estão me dominando... Já não sei o que fazer, nem o que pensar.
Só queria poder dormir...
Dormir o sono dos justos.
Dormir para nunca mais acordar.

12 de jun de 2010

pff

 Legal, queria postar algo no blogbosta hoje, mas estou sem nenhuma criatividade. Crise de falta de criatividade é uma porra -.-
ISDHISAHIODSAHIODHIOA
Bom, eu comecei a tentar escrever algo já faz quase meia hora, escrevo uma frase, paro, vou olhar comunidades, volto pra escrever mais uma frase, paro e vou olhar algum vídeo, volto a escrever, paro e vou apenas prestar atenção na letra da música que ta tocando aqui, e assim estou desde antes até agora.
Merda, queria excluir todas minhas comunidades, mas tenho pena delas :\ Gosto tanto de todas. Bom, acho que não vou excluí-las agora.
Cansei de olhar vídeos no youtubemerda.
No momento to escutando Whitesnake (problema teu se tu não gosta ¬¬).
Acabei de passar duas fotos pro computador, que tirei há pouco tempo. Depois posto uma aqui pra quem quiser ver :x
Estou procurando algum blog interessante para ler, mas até agora não achei outro, além dos habituais.
Quase ninguém interessante online no msn para conversar.
Estou depressiva hoje.
Cheguei pouco tempo em casa.
Faz 4 dias que acabei de ler Noturno, e comecei a ler A Menina Que Roubava Livros, e já estou quase acabando esse também.
Quase quebrei o mouse quando toquei ele no chão :x
Agora estou escutando Velvet Revolver (problema teu se tu não gosta ¬¬).
Acabei de descobrir que geral pediu sua garota em namoro hoje, porque estão atualizando seu relacionamento para namorando, no Orkut.
E cansei de escrever sobre o que estou fazendo.
Eu sei que você desistiu de ler lá no “Legal...” mas de qualquer forma, depois eu arrumo alguma outra coisa pra postar hoje, já que esse texto ta muito tenso.

E aqui está à foto, estou amarela e tensa, então foda-se.

Cada face de uma suposta destruição

Cara de pavor no rosto leve das crianças; um casal em seu ultimo abraço; bocas abertas como se estivessem gritando; uma mãe tentando proteger seu filho de algo que nem ela sabia direito o que era; corpos de homens de ternos pretos; um pequeno radio quebrado tocando sempre o mesmo trecho da musica;  resto de carros, casas, restos de pessoas; um homem segurando firmemente seu violino; uma garota com uma flor na mão, que acabara de receber; corpos irreconhecíveis; três meninas vestidas de bailarinas; uma louca abraçando um travesseiro que ela achou que fosse sua bolsa; tantas mortes... Sangue caindo do céu com se fosse chuva.
Uma pequena cidade morre.




E novamente um post fail :\

8 de jun de 2010

Trecho do livro Noturno




Lorenza não conseguiu se virar. Sentiu um jato de calor por trás, como se viesse da porta de um forno. Uma presença. Quando tentou se mover, os sons na sua cabeça se fundiram em uma unica voz horrível.
- AQUI.
E então ela foi alçada do chão.
Quando a legião de gatos retornou, encontrou o corpo de Lorenza, com a cabeça esmagada, lançado feito lixo por cima da cerca antifuracão. As gaivotas haviam achado o cadáver primeiro, mas foram rapidamente espantadas pelos gatos famintos, que logo entraram em ação, estraçalhando as roupas para se banquetear com o seu conteúdo.


Autores: Guillermo Del Toro e Chuck Hogan

5 de jun de 2010

merda :x

Mais um dia frio, chuva, café e um pensamento perdido... 

E quando o pensamento se acha, ele está nele
Naquele garoto...

Ah garoto, meu garoto.
Queria poder te chamar de meu garoto.
Queria poder conversar contigo... Poder te contar tudo
Mas não posso.
Você está tão perto, mas tão longe de mim ao mesmo tempo... 
Tanto que eu quase não consigo suportar.
Às vezes a solidão chega, e é nessas horas que eu mais te queria aqui.
Você aqui comigo, só isso.
Mas eu não te tenho.
Apenas saiba que eu estou aqui...
Não sei se vou conseguir continuar assim por muito tempo.
Não sei se um dia eu ainda vou te ter...
Mas enquanto puder, eu estou te esperando.
Não sei se é o certo a se fazer...
Mas e daí, quem disse que eu faço tudo que é certo?
Só sei que eu te quero, e vou te esperar o tempo que for possível...

Frases, únicas frases que um coração consegue dizer entre muitas outras...
Frases que ninguém vai entender, apenas eu entendo.

Para o meu garoto.



P.s.: Ah, eu escrevi isso ontem, ontem estava chovendo :x